UM DIA, MULHER
lílian maial
 
 
 
Um dia serei terra
e sol e vento e mar, e herdarei
meu quinhão de natureza.
 
Um dia acordarei fêmea
e felina cobrirei os campos
de cio e sementes.
 
Um dia me erguerei deusa,
deixarei de lado os nomes
e deitarei apenas com o homem.
 
Um dia levantarei mãe
e alimentarei de aconchego e luta
todos os filhos com fome.
 
Um dia morrerei de inveja
e renascerei a mulher,
que sempre fui.
 
 
*   *   *
 
 
PARA SEMPRE, MULHER
Cleide Canton
 
 
Um dia deixarei o canto
e direi a prece que não fiz
no calar dos justos.
 
Um dia libertarei o sonho
e a verdade será presença constante
em cada um dos meus momentos.
 
Um dia negarei estrelas
e serei toda mar ao abraçar Netuno,
neutralizando a força das tormentas.
 
Um dia voltarei aos saltos
sem sentir a vertigem do orgulho
na vitória dos sensatos.
 
Um dia baixarei a guarda,
derrubarei os muros impostos pela intemperança
e serei apenas a essência.
 
Um dia abraçar-me-ei pura
como fui proposta e como não sou
aos olhos dos cegos.
 
Um dia me chamarás "mulher"
e eu terei sido o que sempre fui
sem os véus com os quais me enfeitas.
 
SP,07/03/2009
10:40 horas

 
 
 
 
 
 

 

 

 

Página editada por Cleide Canton em 10 de junho de 2012

 

 

  online