TEUS VERSOS


Ouço os lamentos dos versos teus
que deliciosamente envolvem os meus 
na calada 
da madrugada.



Descubro as minúcias dos segredos
em todos os teus enredos,
e sabes muito bem o que penso
daquilo que não queres dizer 
nas entrelinhas das tuas poesias.



Egoisticamente te exploro!
Não me contento!
Esgoto tua melodia,
perco-me nas emoções
e embarco na tua ironia.



Engrandece minh'alma de prazer
quando declamas aos meus ouvidos
teus sonhos proibidos...



Beijos me levam à loucura
e o ardor de mim se apossa.
Bebo desses teus desejos
e me enlouquecem os teus desejos...
Desconheces a alegria
que despertas em mim
com teus anseios sem fim.



Teus versos são tuas armas!
Contra eles eu não luto,
só te escuto.



Por segundo sequer
pensei menos em ti
do que naquilo que escreves,
pois expressas com pureza
toda a sutileza
de um amor que não mereço! 



Proibida a cópia sem autorização da autora
®DireitosAutoraisReservados©





 Web designer Ana Amélia Donádio
Romantic Home
Página editada em 15/04/2003.

Clique no CD para gravar o fundo musical   

  online