Quem sabe um dia...
Cleide Canton Garcia



No rumo desta nau seguindo os ventos,
eu te encontro ao meu lado, sorridente,
e mesmo sem saber dos teus intentos,
entrego-te o sorriso abertamente.




O teu abraço aceito, um dia desses,
no fim da minha rua ou no infinito.
Comuns poderão ser os interesses,
talvez ecoe da voz o mesmo grito.




De perto ou longe aceito teus carinhos.
Não preciso dos magos e adivinhos
a preverem o fim desse amanhã.




Tu, envolvido na luz da eterna busca.
Eu, uma estrela que não mais te ofusca.
Nós, nessa linda e louca espera vã.




SP, 16/09/2003
16:10 horas


Proibido a cópia sem autorização da autora

 

Web designer Ana Amélia Donádio
romantichome@terra.com.br
Página editada em 07/10/2003.

  online