QUANDO PENSO EM TI
Cleide Canton
 
 
Quando penso em ti
parece que o mundo
se embaça de pronto,
para surgir, logo depois,
mesclando cores novas,
aprimorando contornos,
destacando detalhes
como se tudo pudesse ser
eternamente assim.
 
Quando penso em ti
nada me toma tanto
quanto a ternura...
A mesma ternura
que jamais deixei de buscar
em cada gesto,
em cada olhar,
em cada toque.
A mesma ternura
que me faz escrava da saudade,
vagando pelas sombras,
temendo cada gota de chuva,
cada sopro mais forte do vento.
 
Quando penso em ti
os sonhos se fazem vivos
e me percebo personagem
criando discursos tolos,
concluindo melodias inacabadas,
vivendo a cena
como se fosse eterna,
curvando-me ao aplauso
como se fosse pleno.
 
Quando penso em ti
tomo em minhas mãos o mundo
como se fosse meu,
cubro-me com vestes de deusa
como se fosse única
e bailo diante do teu olhar...
 
Como se tudo não fosse
o meu eterno divagar.
 
SP, 15/09/2009
16:40 horas

* * *

 
AO PENSAR EM TI
Carlos Eduardo
 
 
Quando penso em ti,
não penso em mim,
senão turva-me este mundinho
pragmático e falso
que pretendia fazer eterno.
 
Quando penso em ti, penitencio-me
da covardia de não declarar
aos quatro cantos do mundo,
minha sinceridade,
meu carinho, meu respeito,
deixando-te perdida  em emoções,
redemoinhos e incertezas no coração.
 
Quando penso em ti,
curvo-me aos desejos de falar
de peito aberto, deste meu amor.
 
Quando penso em ti,
desnudo-me de todo o pudor,
 imperfeições e fantasias,
como se arrancasse vestes
presas ao meu íntimo
e me preparo
para bailar com minha verdadeira deusa,
debochando do brilho dos sóis e das estrelas,
pois ela tem brilho próprio e eterno.
 
15/09/2009
 

 

FORMATAÇÃO SIMONE CZERESNIA

 

 

Quer enviar esta página?
Clique no Recomende.

 

Copie o código para colar no scrap do Orkut
 

 

Página editada por Cleide Canton em 01 de fevereiro de 2010

  online