Preciso de um coração maior
Cleide Canton


O carinho foi crescendo
a cada dia, a cada segundo
e eu, que pensava ser dona do mundo
na altivez da minha solidão,
fui percebendo, assustada,
que se apertavam as paredes do coração.



Dúvidas, perguntas tantas,
fantasias desconexas,
atitudes perplexas,
palavra solta,
ansiedade louca,
medo de olhar
e gostar,
de tocar 
e perceber a diferença.



Renova-se a crença
na capacidade de amar
tão desgastada pelas amarguras,
tão esquecida nas parcas conjecturas...
Implodem -se as metas definidas
na fumaça das sensações vividas.



Então se percebe matizes diferenciados
nas flores e nos prados.
Perde-se a segurança dos passos
e ganha-se a leveza do dançar.
Deixo-me levar
e imaginar...



E mesmo que poucos percebam
há um brilho diferente no meu olhar
e um toque de sensualidade no meu cantar.
Vejo um rosto
em cada linha dos meus poemas
e uma solução exata
para os antigos problemas.



Enfim, aproximam-se
o sonho e a realidade.
Então me banho com perfumes da noite
e me seco com os carinhos do luar
somente para te esperar.

Proibida a cópia sem autorização da autora

   

 

Web designer Ana Amélia Donádio
romantichome@terra.com.br
Página editada em 06/06/2004.

  online