PÁGINAS 
Mercília Rodrigues
 
Junto ponto a ponto minha história
 que de amor pela vida se estendeu,
esquecido numa página sem glória,
o final que por si já se perdeu ...
 
Junto ponto a ponto minha vida
que, no decorrer do tempo eu guardei,
linhas mal traçadas envelhecidas,
sinalizam ainda quanto amei !
 
Não se queixa minha alma pelo amor,
mas por não saber como retê-lo ...
Se nos pontos e contrapontos ficam dor,
nas entrelinhas eu fiz por merecê-lo .
 
Houve o arrulhar de esperança,
nas sutis, efêmeras alegrias...
Valem assim como lembrança,
linhas tortas e vivas fantasias !
 
 
FOLHAS SOLTAS
Cleide Canton
 
Se as linhas tortas que seguiste
trazem-te à lembrança a saudade,
pleno foi tudo que sentiste
no teu encontro com a verdade.
 
Se a dor ainda machuca o peito
pelos imprevistos nas tuas retas,
confia no que sabes, dá um jeito,
vira a mesa, muda as metas.
 
O que se soma a amores vividos
ponto a ponto, linha a linha,
nem sempre são merecidos
mas acrescentam, amiga minha.
 
E o final que enxergas perdido
é distante, talvez até divergente
do que vês com olhar entristecido
de quem sabe-se mulher e amante.

  
  
FORMATAÇÃO DE SIMONE CZERESNIA
 

 

 

Página editada por Cleide Canton em 12 de abril de 2006

  online