OLHA P'RA MIM
Cleide Canton
 
 
 
Olha p'ra mim!
Se quiseres ter certezas,
procura aquele algo mais
que as palavras não dizem,
que a razão severa bloqueia
e o  coração tenta disfarçar...
 
Olha p'ra mim!
Desvenda o que se esconde
por detrás do discurso formal,
entre falas soltas, nas pausas,
no silêncio do temor,
na leve ironia da fuga...
 
Olha p'ra mim!
Busca entender
cada sinal de fraqueza,
cada  oscilação no tom,
cada vestígio de mágoa,
cada lágrima retida...
 
Olha p'ra mim!
Se o dito é falho
e provoca dúvidas,
atente para o não dito,
amordaçado no peito,
encoberto pelas nuvens,
tentando o esquecimento...
 
Olha p'ra mim
antes que amanheça
e a luz do sol apague
os últimos raios de luar
que ainda teimam em dançar
no meu olhar.
 
Olha p'ra mim?
 
SP, 04/09/2009
10:30 horas
 
 
 
 

OLHO PARA TI

EduQue - 05-09-2009

 

 

 

Olho para ti e vejo

os teus sonhos e desejos,

a inocência do teu sorriso,

lágrimas, um rio contido,

e ao ver-te assim fraquejo...

Embarga-se-me o verbo comovido.

 

Olho para ti

e sinto até mesmo o que escondes

revelado pelos sutis tremores

das pálpebras que te respondem

ávidas por libertarem tua alma

dos grilhões da forçada calma.

 

Olho para ti

como se para mim

e não há outro jeito,

pois ambos somos perfeitos,

algo de mim também há em teu peito

e me reconheço até em teus trejeitos.

 

Olho para ti

e contenho uma exclamação

para que esta não soe falsa

calo-a em meu coração,

para que ela não seja sem valor

ao apresentar-se diante de ti

como maltrapilha e descalça.

 

Olho para ti

somente quando adormeço,

pois é em sonhos que de ti me apeteço,

pois és musa, és fada, és fantasia,

és devaneios, dores, alegrias...

És a vida que por ai deixei perdida.

 

E tu? Olhas para mim?
 
 

 

FORMATAÇÃO SIMONE CZERESNIA

 

 

Quer enviar esta página?
Clique no Recomende.

 

Copie o código para colar no scrap do Orkut
 

 

Página editada por Cleide Canton em 01 de fevereiro de 2010

  online