Paro a tu
a indiferença!

Rolam na minha face
as lágrimas de dor.
Esquece-se da vida qualquer referência
na louca insipidez
desta falta de amor.

Nas mágoas se escondem todas as alegrias,
no louco ciúme
se omitem as ações .
No sonho as respostas se perdem, vazias,
nublando de opaco
as mil emoções.

As estrelas desaparecem na poeira,
a lua já não tem mais
a mesma expressão!
As lindas madrugadas são só bandoleiras
e as noites tristonhas
cantam desilusão.

E à dor apertada do peito se acrescenta
a insegurança
pela espera de um talvez.
O desejo de morrer impera e aumenta
e a razão se acomoda
na insensatez.

Ciúme
é o meu queixume
da dor
por meu amor!
Excesso
é o meu pecado
de amar
sem ser amado!

®DireitosAutoraisReservados©
Proibido a cópia sem autorização da autora.

 


Web designer Ana Amélia Donádio
Romantic Home
Página editada em 01/04/2003.
PARA GRAVAR O FUNDO MUSICAL CLIQUE NO CD  

  online