Minha luz, meu espaço

Cleide Canton


Infinito espaço
onde bailam os astros
e as estrelas cintilam
esparramando poeira em brilhos.



É o céu de minha terra
de constelações coroado
onde a sensibilidade do olhar
criou mil formas para se admirar.



É o céu que me abraça
e me acaricia com graça.
É o céu que me deleita,
a coberta que se ajeita
e me faz sentir maior.



É a redoma de cristal
onde guardo meu Deus!

É a morada da lua
que vejo como princesa
a esbanjar sorrisos de amor.
Bálsamo divino
curando as dores do suor
da lida, da vida,
mostrando todo o seu poder
no encanto feiticeiro das águas do mar.



Ah! Luar!
Manto da noturna realeza,
ápice da beleza,
encanto que ainda resta
nas noites vagas de seresta.



Ah! Luar da terra minha
que sempre me acarinha
traduzindo em melodia
os versos da minha poesia.
Senhora nas trevas da noite,
livrando o homem do açoite
nas horas de dor
e nas dores de amor



Ah! Luar que me fascina!
Esplendor que me domina,
esfera de magia
testemunha da minha alegria.
Reverencio a tua beleza,
magistral obra da natureza
pelas mãos do Criador!



Inspirada nos versos
Que luar é este?
do Maestro Martinez

Proibida a cópia sem autorização da autora
®DireitosAutoraisReservados©




 Web designer Ana Amélia Donádio
Romantic Home
Página editada em 15/05/2003.

Clique no CD para gravar o fundo musical   

  online