Esperas por mim
Cleide Canton Garcia



Esperei-te a noite toda
com o meu sorriso ansioso,
o meu abraço gostoso 
para o teu aconchego.



Esperei-te com flores
a exalar sutis odores,
velas acesas,
teu aperitivo predileto,
ostentando
o vestido vermelho
que tanto admiravas.



Esperei-te
com o melhor do meu amor,
ainda sentindo o calor
do último beijo que me deste



Esperei-te 
com a confiança
de quem ama 
e nada reclama
pela certeza
da beleza
de ser plenamente amada.



Esperei-te
com a antecipada sensação
de toda a emoção
que estava por vir.



Não percebi 
o tempo passar.
Adormeci 
abraçada 
à almofada
em que te recostavas
para receber os afagos meus
em troca dos teus.



Horas passaram.
Quantas, não sei.
Assustada, despertei
com um trim irritante,
insistente...
Presságio inocente.



Nem todo o tempo
que já se foi
e o que ainda virá
me fará 
esquecer aquela voz desconhecida, 
abalada,
tão distante,
emocionada,
a dizer-me que voltarias jamais...



Esperei-te!
Sei que hoje me esperas
e eu te encontrarei um dia,
em algum lugar...



Sp, 18/07/2003
1:29 horas

Proibido a cópia sem autorização da autora

 

Web designer Ana Amélia Donádio
romantichome@terra.com.br
Página editada em 09/11/2003.

 

online