DONA DE MIM
Autora: Cleide Canton Garcia



Vou acomodar no meu peito
com todo o direito
a beleza que existe lá fora.

Vou beber a água fresca
da fonte mais escondida
e curar para sempre minha sede de calor.

Vou colher as flores mais belas
dos mais longínquos campos
para deixar os meus dias cheirando à primavera.

Vou buscar da via látea
as estrelas mais brilhantes
para com elas adornar e embeber o meu olhar.

Vou buscar da madrugada
toda a leveza da brisa
para ritmar o compasso do meu caminhar.

Vou buscar da lua
o reluzente prateado
para colocar no sorriso que pra você vai brilhar.

Vou buscar do céu
as mais brancas nuvens
para forrar o leito onde vou descansar.

Vou buscar do sol
todo o calor
para os meus beijos de amor amornar.

Vou colher dos passarinhos
o mais suave chilrear
para todo o sempre os meus dias alegrar.

Vou roubar do mar
o suave barulho das ondas
para todas as noites meu sono acalentar.

Toda a beleza que no mundo existe
Deus me concedeu para usar.
Como dona de mim, vou buscar!

®DireitosAutoraisReservados©
Proibido a cópia sem autorização da autora.

 

 

         

Página editada em 12/01/2003.

Site desenvilvido por Ana Amélia Donádio.
romantichome@terra.com.br

  online