Anoitece! A solidão impera!
Vulto do que fui vagueio solta
de tristeza e agonia envolta
pela dor da demorada espera.



Antiga deusa em altar velada
entre rendas e douradas flores, 
nem sombras havia de rancores
no peito em chamas de enamorada.



Em breve os raios de sol virão
e uma nova sensação terás
apaziguando teu coração!



Ainda te resta a doce esperança
que ao teu desgosto trará a paz
e aos velhos sonhos a temperança!



®DireitosAutoraisReservados©
Proibido a cópia sem autorização da autora.

 

 

                                              

Web designer Ana Amélia Donádio
Romantic Home
Página editada em 10/03/2003.

  online