DESABAFO
Rother
 

Procuro plantar neste mundo

Uma poesia que seja uma flor,

Retirando do abismo profundo

A arte de semear muito amor.

 

Minha poesia procura, na calma,

Plantar o som de uma bela melodia

E que brote, nos espinhos da alma,

A beleza de um mundo em harmonia.

 

Sou um poeta que tem consciência

De que sua poesia é ínfima sem morada,

Incapaz de acabar com a violência

Mas tentando... Sabendo que ela é isolada.

 

Meu mundo é coberto de encantos,

Querendo ver florescer a verdade,

Acabar com guerras, fome e prantos

Para neste jardim brotar a dignidade.

 

Homem maldito inescrupuloso e imundo,

 Tentando matar meu lindo jardim,

Tua ganância deteriora meu mundo,

Quando pisas na beleza deste jasmim.

 

Choro olhando meu jardim infestado

De botas, marcando o meu rosto aflito.

Pranto que rega o passar do soldado,

Fazendo renascer o poeta maldito! 

 

 

www.poetarebelde.com

http://poetarebelde.blog.terra.com.br/

 

_______________


 SE POSSO, POR QUE NÃO?
Cleide Canton
 
Se posso te dizer do amor
neste mundo perdido e incolor,
poeta que sou vou matizando
e aos que sofrem, consolando.
 
Se posso te dizer da esperança
e do céu que nossa fé alcança,
crente que sou  te ofereço o braço
e te acalento no meu regaço.
 
Se posso te dizer da bondade
e do que entendo de dignidade,
saibas que ainda há no mundo
seres benditos de viver profundo.
 
Se posso te falar do meu jardim
e do perfume que concede a mim,
creias, a vida que nasce da semente
será limpa e eternamente vertente.
 
Se posso te dizer da paz e do perdão
e do erro que comete algum irmão,
não calces as botas do que age errado
porque és poeta, sonhador obstinado.
 
SP, 26/04/2006
1:00 hora
 
 
FORMATAÇÃO DE SIMONE CZERESNIA
 

 

 

Copie o código para colar no scrap do Orkut

  Página editada por Cleide Canton em 02 de maio de 2006

  online