ATÉ SEMPRE, AMOR
Cleide Canton Garcia
 


Recosta tua cabeça em meu peito, amor,
e ouve meu coração, em alegria,
pulsar por ti.
Eu estou aqui
para teu sono velar,
teus cabelos acariciar,
teus lamentos ouvir,
as mesmas emoções sentir.
Permita que o mundo de nós se esqueça
e tudo o mais desapareça.
 

Lá fora
os pássaros cantam anunciando a aurora.
Aqui,
neste nosso aconchego,
ensurdecemos para qualquer ruído
que tente chegar ao nosso ouvido.
 

Não preciso de luz
para ver o teu sorrir.
Posso sentir.
Não é preciso que me cante o teu carinho
porque seu eco persiste no tempo.
Não é preciso que me beijes
para que eu sinta dos teus lábios o calor.
Descansa, amor!
Deixa que este momento de magia
transforme em una a nossa energia.
 

Acordar-te-ei com o mais belo sorriso
que guardei só para ti.
Estou aqui!
Até sempre, amor.


SP, 10/12/2003
2:35 horas



 

 

 

Web designer Ana Amélia Donádio
romantichome@terra.com.br
Página editada em 19/02/2004.

  online